terça-feira, 9 de outubro de 2012

Hora de fazer compras saudáveis

Foto: Minhas comprinhas: alguns dos meus lanches durante a semana

E aí meninas preparadas para iniciar o Projeto Shortinho na semana que vem? Abaixo algumas dicas para vocês começarem os preparativos ;)

Um bom cardápio começa a ser elaborado no supermercado.  Hoje, além de oferecer tudo que precisamos para abastecer a cozinha, suas gôndolas estão repletas de tentações. É lá que, se não tomarmos cuidado, a reeducação alimentar acaba muitas vezes sem sequer ter começado.

Portanto, o primeiro passo para ir em busca da cintura fina  é aprender a fazer um supermercado magro. Veja algumas dicas das nutricionistas Tatiane Trevilato de Brito, de Ribeirão Preto, no interior paulista, e Beatriz Botéquio, da Equilibrium Consultoria, em São Paulo, para conter os impulsos e acertar na hora de encher o carrinho.

1) Nunca vá às compras com fome — Essa é a recomendação básica. Quem vai ao mercado com apetite de jiboia certamente acaba comprando mais do que precisa e deixa se seduzir muito mais facilmente por alimentos pouco nutritivos.

2) Antes de ir, faça uma lista — Anote apenas o que realmente necessita. Planeje o cardápio com ingredientes e quantidades para facilitar o momento da compra. Caso contrário, você corre o risco de chegar em casa e perceber que faltam produtos essenciais e que ainda trouxe muita coisa por impulso. Além de encher a geladeira de besteiras, a conta pode sair bem mais cara.

3) Comece pelo setor de hortifruti — Encha o carrinho com frutas, verduras e legumes, que são os mais nutritivos. Assim não vai sobrar tanto espaço para os outros itens que geralmente são mais engordativos.

4) Olho vivo nas informações dos rótulos — Hoje o Ministério da Saúde obriga todos os fabricantes a exibir os dados nutricionais na embalagem dos alimentos. Procure dar preferência a produtos com baixo %VD para gorduras saturadas, gorduras trans e sódio; e a produtos com alto %VD para as fibras alimentares. Não basta passar os olhos, é preciso entender. 

5) Evite o corredor dos doces, guloseimas e salgadinhos — Se uma das táticas é encher o carrinho com vegetais, a outra é nem olhar para chocolates e companhia. Fuja, portanto, dessas avenidas adocicadas. Isso porque na hora da fome, provavelmente esses inimigos da cintura serão a primeira escolha. Se for inevitável ter um docinho no armário, escolha biscoitos integrais, mas sem recheios, já que eles são ricos em açúcar e gordura.

6) Procure por produtos mais naturais — "Em geral, as pessoas optam pelo mais prático, que são as comidas e molhos prontos. Porém, quanto mais processado for o alimento, mais conservantes ele terá, principalmente sódio, e menos fibras, vitaminas e minerais", explica Tatiane.

7) Não se iluda com as ofertas — Elas acabam fazendo a gente levar muito mais do que realmente precisa e até o que não deve. Principalmente porque nunca se vê "leve duas alfaces e pague uma" ou "leve oito maçãs e pague seis". É a velha história: além de correr o sério risco de ganhar barriga, a conta também vem mais rechonchuda no final.

8) Procure não parar nos pontos de degustação — As porções oferecidas podem até ser pequenas, mas uma aqui e outra ali inflam os pneus. E os produtos que vêm nos palitinhos, em geral, são bem engordativos. Muito cuidado!

9) Prefira os alimentos em água aos em óleo — Os primeiros são mais calóricos e ainda têm maior concentração de gorduras. O atum é um ótimo exemplo. "Se comprar conservas no azeite, deixe-as numa peneira em casa para escorrer o excesso, diminuindo, assim, a gordura", aconselha Beatriz.

10) Na hora de comprar cereais matinais — Evite os que possuem açúcar refinado na composição. Há opções com mel, açúcar mascavo ou até mesmo não adoçados.

11) Vá de peito de peru em vez de presunto — É mais leve e menos gorduroso.

12) Se o pão estiver na lista, rume direto aos integrais — Com bom teor de fibras, são mais nutritivos, dão maior sensação de saciedade e ainda ajudam no funcionamento do intestino.

13) Priorize as carnes magras e brancas — Elas são mais saudáveis e menos calóricas. Uma ótima opção são peixes como atum, sardinha e salmão, ricos em ômega 3, que fazem bem ao peito.

14) Quanto mais amarelo for o queijo, mais gorduras e calorias ele fornecerá — Portanto, avance nos brancos.

15) Opte por requeijão light, leites e iogurtes desnatados — Esse trio tem menos calorias, mas seu sabor é igual ao das versões tradicionais.

10 comentários:

  1. Muito bom ! todas as dicas

    ResponderExcluir
  2. Mai num era hoje que comecava o projeto? #chatiada

    ResponderExcluir
  3. #chatiada pq vou ficar magra primeiro

    ResponderExcluir
  4. adorei as dicas, agora é colocar em prática

    ResponderExcluir
  5. Oi Ro, as dicas são otimas...O unico problema pra mim é ficar longe do corredor dos doces, tenho um menino de 5 anos e sempre compro chocolate e etc pra ele...Depois estas coisas ficam me assombrando no armário...rsrsrsrsrs...Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Excelentes dicas, como sempre !!! Amiga, cadê os damascos ali no carrinho ? rsrs ... Beijo.

    ResponderExcluir
  7. Ótimas dicas! Pena que alguns produtos naturais são mais caros, neste caso o jeito é reduzir porções... bjs

    ResponderExcluir
  8. Dicas são sempre bem vindas. Excelente as suas.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. kkk acabei de chegar do supermercado. Meu marido dizia, bora fazer uma feijoada? eu gritei Não!!! kkkk Nossa disciplina é tudo!

    ResponderExcluir
  10. Acabei de me inscrever no projeto shortinho! Vai ser um incentivo para não parar no meio do caminho como sempre faço!

    Já anotei as dicas e a partir de amanhã começo a anotar tudo que como!

    Mil bjus!

    ResponderExcluir