sexta-feira, 30 de julho de 2010

Farinha de Feijão Branco e Agradecimento



Estou muito emocionada, feliz e com uma sensação maravilhosa com tanto carinho, elogios e força recebidos ontem.
Agradeço de coração todos os comentários, as visitas no blog, ligações, mensagens pelo orkut, blog, e-mail e twitter.
Quero que saibam que todo este carinho nos dá mais força para seguir em frente, compartilhar nossas experiências e ajudar outras pessoas que também prezam pelo bem estar e uma vida saudável.

Várias pessoas me perguntaram sobre a farinha do feijão branco. Primeiramente quero dizer que não existe milagre e muito menos uma fórmula mágica para emagrecer rapidamente.
O que existe e é necessário é termos total consciência que precisamos viver e se adaptar com a reeducação alimentar, fazer trocas saudáveis, saber se alimentar bem sem exageros. Não podemos jamais deixar de lado as atividades físicas para uma queima calórica satisfatória, além de proporcionar um enorme bem estar e disposição em nossos dias.
A farinha de feijão branco é um auxiliar em todo esse processo de reeducação alimentar+atividade física e muita, mas muita força de vontade e determinação, pois ele proporciona sensação de saciedade.

Eu uso esta: http://www.tiaraju.com.br/home/show_page.php?id=2248
Pode ser encontrada em casa de produtos naturais.


A seguir uma materia sobre o feijão branco com a Nutricionista Renata Ramos, professora da Unisinos no Rio Grande do Sul:

Farinha de feijão branco aumenta a saciedade, mas consumo deve ser moderado

Rico em fibras e proteínas, ele é um aliado da sua dieta

As propriedades do feijão branco colocaram este alimento na lista dos mais procurados por quem quer perder peso ou enfrenta uma dieta restritiva. Mas porque esse alimento ganhou fama tão repentina? Sua farinha promete favorecer o emagrecimento e a redução dos níveis de açúcar no sangue. "A responsável é a proteína presente nesse feijão, a faseolamina, que inibe a absorção de glicose (amido) pelo organismo, sendo importante para o controle do diabetes", explica a nutricionista Renata Ramos, da Universidade Unisinos.

Entretanto, por ser uma proteína, a faseolamina é desnaturada quando cozida. Sendo assim, para aproveitar ao máximo os benefícios desse alimento, a melhor maneira de consumi-lo é na forma de farinha. Para obter essa consistência, após lavar e secar o feijão, bata-o no liquidificador, peneire e conserve em geladeira.

Emagrece mesmo?

Os benefícios da farinha de feijão branco para a dieta estão relacionados, principalmente a quantidade de fibras que carrega. "As fibras são parte essencial do bom funcionamento do intestino e ajudam a dar uma maior sensação de saciedade, importante para o emagrecimento", explica a nutricionista da Unisinos, no Rio Grande do Sul. Além da farinha, Renata defende o consumo de todos os tipos de feijões, pois são ricos em fibras. "O feijão é uma das principais fontes de fibras encontrada no cardápio da dieta popular do brasileiro". "Considero o feijão melhor do que a soja, pois, apesar de não possuir as isoflavonas, ele é mais versátil e já caiu no gosto do brasileiro".

Sem exagero

Mas até com esse alimento nutritivo é importante ter moderação. O ideal é que o preparado da farinha de feijão branco não seja consumido durante tempo indeterminado; a nutricionista recomenda uma ingestão por, no máximo, 30 a 40 dias e de apenas uma colher de café antes do almoço, diluída em uma pequena quantidade de água. "Isso porque o feijão cru tem toxinas, que em grandes quantidades podem ser prejudiciais à saúde, causando diarreias", diz Renata. Há pessoas que relatam ter tido um aumento das flatulências depois que começaram a ingerir a farinha". Outro ponto a ser observado por quem tem tendência a gases. Confira abaixo uma tabela comparativa entre o feijão branco e o carioquinha e algumas receitas à base de feijão branco sugeridas pela especialista.
Pão com farinha de feijão branco

Ingredientes
10 colheres de farinha de trigo
3 colheres de farelo ou farinha de feijão-branco
6 colheres de água
1 colher de cafezinho de fermento
Uma pitada de sal e uma de açúcar

Modo de preparo
Misturar tudo até formar uma massa lisa. Colocar em uma forma e deixar descansar por 30 minutos. Depois disso, com a massa crescida, faça bolinhas, pincele com óleo de oliva e jogue um pouco de farinha de trigo por cima. Por último, faça um corte em forma de "x" no centro da bolinha e coloque no forno por mais ou menos 15 minutos. Forno deve ficar a 180ºC, forno médio.

Salada de feijão branco
Para preparar basta misturar os seguintes ingredientes:
Feijão-branco cozido
Tomate picado
Cebola picada
Pimentão picado
Molho vinagrete de limão
Azeite de oliva
Sal
Pimenta do reino

Molho Citronet para a salada

Para cada três partes de óleo de oliva misture uma parte igual de suco de limão siciliano. Você pode colocar sal e pimenta a gosto. Misture bem e jogue sobre a salada.

Reportagem: Minha Vida

quinta-feira, 29 de julho de 2010

Capa da Revista Sou Mais Eu


Quero compartilhar com vocês minha enorme alegria, felicidade e realização.
Estou emocionada, hoje estou na capa da Revista Sou+EU
É muito importante receber este reconhecimento, pois nossa luta contra a balança é diária, sempre controlando a alimentação, fazendo reeducação alimentar e atividades físicas....percebemos que todo esforço vale a pena!!!

Mais informações sobre a farinha de feijão branco: http://www.romassoterapeuta.com/2010/07/agradecimento-e-farinha-de-feijao.html

Devagar e sempre, mas desistir jamais!!!

No Pain, No Gain!!

Obrigada!!

quarta-feira, 28 de julho de 2010

COLÁGENO: muito além do embelezamento de pele, unhas e cabelo



O colágeno é uma proteína estrutural básica que representada cerca de 30% de todas as proteínas no organismo humano, proporcionando sustentação às células e mantendo pele, unhas, ossos, ligamentos, cartilagens e ligamentos saudáveis.

Há mais de 20 tipos de colágeno, sendo os principais tipos os de numero I, II, II e IV. Com o processo natural de envelhecimento, a deficiência começa a ser notada com a diminuição da elasticidade da pele, o aparecimento de rugas e o aumento da fragilidade articular e óssea.

Estudos mostram que a partir dos 30 anos, o corpo sofre uma perda de colágeno por volta de 1% por ano, e aos 50, passa a produzir apenas uma média 35% do colágeno necessário para os órgãos de sustentação.

A deficiência de colágeno está também associada com a diminuição da espessura do fio capilar e com a desidratação e perda de elasticidade da pele, culminando em flacidez e no aparecimento de rugas e estrias. Isso sem contar com fragilidade óssea, rigidez muscular, problemas com o crescimento, inflamação dos ligamentos, dentre outras queixas comuns que escuto em consultório.

As mulheres no climatério são as que mais sofrem com a diminuição da quantidade de fibroblastos (=células responsáveis pela produção do colágeno), que junto com outra proteína – a elastina – compõem a trama de sustentação da pele.

O colágeno é reposto em nosso organismo por meio da alimentação equilibrada. Os alimentos de origem animal, tais como as carnes, principalmente as vermelhas, são excelentes fontes de proteínas e colágeno. Mas em muitos casos, se faz necessária a suplementação, que deve ser prescrita e acompanhada por seu Nutricionista.

Agora há diversas pesquisas sendo conduzidas com a suplementação de colágeno hidrolizado em osteoartrite ou artrose (=doença caracterizada pela degeneração da cartilagem articular e do osso adjacente, bem como inflamação articular) e da osteopenia e osteoporose – e com excelentes resultados!

As pesquisas mostram que o colágeno hidrolisado em pó contém uma série de fragmentos de proteínas que, quando ingeridos, são parcialmente digeridos e absorvidos, fornecendo aminoácidos fundamentais para a manutenção de ossos e a reconstituição ou regeneração de algumas articulações. O seu uso também é seguro nos indivíduos com articulação saudável, podendo ajudar na prevenção de lesões (por exemplo, decorrente da prática esportiva), além de ser um auxílio à beleza de pele, unhas e cabelos.

Vale ressaltar que o colágeno hidrolisado é de origem animal, e vegetarianos devem buscar ajuda com outros nutrientes e compostos para obterem efeito como esses citados. Um nutricionista sempre pode ajudar!

Priscila Di Ciero
Especialista em nutrição esportiva funcional

terça-feira, 27 de julho de 2010

Ser gordo ou magro começa pela mente

A maneira como pensa sobre comida e dieta influencia seu comportamento social e emocional. No livro Pense Magro, a autora Judith Beck lista uma série de pensamentos sabotadores de emagrecimento e manutenção da perda de peso. Descubra a seguir se sua mente é gorda ou magra.

FOME
- Uma mente gorda mal acaba de almoçar e já sente “fome” de comer um chocolate.
- Uma mente magra resiste à tentação: “gostaria de comer um chocolate, mas acabei de almoçar”.

GULA
- Quem pensa gordo se sente triste ao olhar e não comer um alimento hipercalórico ou arranja uma desculpa para comê-lo: “não quero magoá-lo, portanto vou comer o que ela preparou”.
- Quem pensa magro se sente feliz por não comer o que não deveria comer.

QUANDO PARAR DE COMER
- Quem pensa gordo sente compulsão por esvaziar o prato, às vezes até a panela.
- Quem pensa magro come até se sentir satisfeito. Se ainda há comida no prato e a fome passou, cruza os talheres.

QUANTO COMER
- Uma mente gorda não presta atenção no quanto come. É capaz de devorar um pacote de batata frita enquanto vê um capítulo da novela das oito.
- Uma mente magra conhece seus limites. Se exagera em uma refeição come menos na seguinte.

TRISTEZA
- Quem pensa gordo busca refúgio na comida quando se aborrece, está triste ou tem problemas a resolver.
- Quando está chateado, quem pensa magro perde a vontade de comer.

GANHO DE PESO
- Ao ser frustrar com a balança, quem pensa gordo ataca a geladeira, o armário…
- Quem pensa magro passa a pegar mais firme na dieta, reduzindo a ingestão de calorias e aumentando a intensidade dos exercícios.

A FOME DOS OUTROS
- Quem pensa gordo se considera um injustiçado que come menos do que os outros e engorda mais.
- Quem pensa magro aceita as restrições alimentares que precisa adotar para emagrecer sem que isso seja uma tortura.

FIM DA DIETA
- Ao atingir o peso desejado, uma mente gorda dá a dieta por encerrada e, aos poucos, volta a antigos (maus) hábitos.
- Uma mente magra sabe que o controle alimentar é para sempre, mas se permite extrapolar de vez em quando.

10 ESTRATÉGIAS PARA COMEÇAR A PENSAR (E SER) MAGRO

1. Anote num papel as razões pelas quais quer ser magro e leia essa lista duas vezes ao dia.

2. Escolha uma dieta nutritiva, que inclua pequenas porções de todos os tipos de alimentos. Planeje o que e quando comer e monitore sua alimentação por escrito, numa espécie de agenda de confrontamento diário.

3. Crie o hábito de fazer refeições sem pressa, prestando atenção ao que come.

4. Pratique exercícios físicos regularmente (três a cinco vezes por semana).

5. Aprenda a diferenciar fome de vontade de comer. Elimine o ato de comer por impulso emocional (tristeza, aborrecimento, felicidade).

6. Aprenda a controlar a ansiedade e esperar pela próxima refeição.

7. Suba na balança toda semana e anote as alterações de peso num gráfico.

8. Escolha um “técnico da dieta” a quem você tem de prestar contas toda semana. Pode ser um especialista ou um familiar.

9. Se autoelogie toda vez que avançar mais uma etapa da dieta.

10. Toda vez que se flagrar fugindo da dieta pare, pense “isso não está certo” e volte ao regime.


Vida Saudável

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Os Benefícios do Limão

O limão é considerado o rei dos frutos curativos, graças à variedade de usos medicinais que possui. Isso se deve a uma substância presente na casca, com vários efeitos benéficos à saúde: ajuda a emagrecer, reduz o colesterol, controla a ansiedade e tira o desânimo. Além de tudo, ela combate os radicais livres, retardando o envelhecimento. Rico em vitamina C e sais minerais, o limão também é ótimo para curar e prevenir a gripe. E não é só isso! Estudos comprovam ainda que o fruto possui propriedades antibacterianas. Aprenda como usá-lo melhor no seu dia a dia:

Fruto anticansaço: além de ser um poderoso aliado no tratamento de várias doenças, o limão ajuda a afastar o desânimo, o cansaço e a ansiedade, resgatando de maneira sutil o bem-estar. Por isso, hoje é comum o uso do limão na aromaterapia e no uso de florais, como forma de reequilibrar o organismo e a mente.

Adeus, gordurinhas: aprenda com os ensinamentos da medicina aiurvédica, desenvolvida na Índia há cerca de 7 mil anos: o limão é um laxante suave e estimula a digestão. Usado com bom senso, e associado a outras frutas ou legumes em forma de suco, ele ajuda até a emagrecer. Quer experimentar? Tente as duas receitinhas abaixo:

• Passe pela centrífuga ou bata, no liquidificador, 2 limões inteiros (com a polpa e a casca) e 2 talos inteiros de aipo. Dilua com um pouco de água. Tome o preparado em jejum, todo dia, durante sete dias seguidos. Pule uma semana e repita o tratamento.

• Bata no liquidificador 1 xícara (chá) de talos e folhas de erva-doce, 2 limões descascados (1 deles com partes da casca) e 1 xícara (chá) de água filtrada ou de coco. Coe e sirva imediatamente. Tome por 21 dias e dê um intervalo de uma semana. Se desejar, repita o processo.

Os poderes curativos do fruto

Azia: Esprema o suco de 1 limão em ½ copo (americano) de água. Beba imediatamente.

Aftas: Com o auxílio de um cotonete, passe suco puro de limão no local machucado.

Amigdalite e faringite: Faça gargarejo várias vezes ao dia com água morna, suco de limão e uma pitada de sal.

Asma: Toste no forno um limão inteiro. Esprema e misture o suco com 1 colher (sopa) de mel. Tome 1 colher (chá), de hora em hora.

Colesterol: Em jejum, tome o suco de 1 limão com um pouco de água morna todas as manhãs.

Diarreia: Bata no liquidificador o suco de 1 limão, 1 maçã e um punhado de erva-doce e hortelã frescas. Coe e tome na hora. Se desejar, dilua a mistura em água fresca ou de coco.

Dor de dente: Pingue algumas gotas de suco de limão no local da dor.

Febre: Corte 3 limões médios em fatias finas. Leve ao fogo com 500 ml de água. Deixe ferver até que a água reduza a um terço. Tome ½ xícara (chá) de hora em hora até que a febre baixe.

Gripe: Tome suco puro de limão três vezes ao dia. Ou faça um chá com 1 limão descascado cortado ao meio, 2 dentes de alho com casca, cravo e canela em pau a gosto. Adoce com mel e tome bem quente, antes de deitar.

Mau hálito: Faça gargarejos com 1 copo (americano) de água morna e o suco de ½ limão.

Náusea: Beba 1 copo (americano) de água gelada com gotas de limão. Outra dica: corte 1 limão ao meio e aqueça as 2 metades com a parte aberta sobre uma frigideira. Salpique sal sobre uma delas e mel sobre a outra. Chupe o suco das duas.

Reumatismo: Tome água com limão várias vezes ao dia (inclusive cedo, em jejum).

Soluço: Tome 1 colher (sopa) de suco de limão.

Alerta geral:

1. O limão é usado em tratamentos alternativos. Ou seja, ele não substitui os métodos convencionais e as recomendações médicas. E também não garante a cura – apenas dá uma bela força a mais ao organismo.

2. Depois de manusear um limão, lave bem as mãos com água e sabão. Isso evita manchas na pele quando você se expuser ao sol.

Você sabia?

• O limão possui baixo teor calórico: 100 g de limão = só 25 calorias.

• Várias linhas da medicina (tradicional, xamânica e alternativa) já reconheceram que o consumo diário do limão melhora bastante a concentração mental, a memória e a visão. E isso independentemente da forma de consumo (suco, terapia intensiva, aromaterapia, fitoterapia etc.)

M de Mulher

sábado, 24 de julho de 2010

Gordas em Recuperação


Com muita alegria, quero compartilhar com vocês, uma matéria minha no site Gordas em Recuperação, se puderem acessem:

http://www.gordasemrecuperacao.com.br/2010/07/rosangela-so-alegria-na-maratona-do-rio-e-inspirando-a-gorda-em-recuperacao-aqui/

Um ótimo final de semana!
Beijos

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Emagreça sem radicalismos

Se você está disposto a mudar maus hábitos e conquistar uma vida mais saudável este post é para você. Confira dicas do nutrólogo Denilson Petrochi, de Caxias do Sul-RS, para perder peso de forma definitiva e sem radicalismos:

- Diminua a ansiedade e a fome. Como? Faça ao menos cinco refeições ao dia, a cada três horas, em média. A maioria das pessoas come duas, no máximo três vezes ao dia. Nessa situação, o organismo baixa o metabolismo e a fome aumenta. Nosso cérebro faz a seguinte interpretação: “Tenho de economizar (gasto calórico), vai que não venha a próxima refeição”.

- Coma devagar, prestando atenção naquilo que ingere. Desligue a televisão, o computador enquanto estiver comendo.

- Saia da mesa satisfeito, e não cheio, estufado.

- Não se culpe quando comer a mais. Isso vai baixar sua auto-estima e fazer você comer mais.

- Não faça reservas de calorias para próxima refeição. Coma aquilo que precisa naquele momento.

- Aprenda a diferenciar fome (fraqueza, ronco no estômago, suor frio) de desejo de comer (aquela vontade de comer um doce que não sai da cabeça).

- Não viva para comer. Você vai ao aniversário de um amigo para parabenizá-lo e não para comer o bolo, os docinhos.

- Trace um plano realista para perder peso. Pense a longo prazo, afinal, não foi de uma hora para outra que se tornou obeso.

- Querer emagrecer é a palavra de ordem. Saber que precisa emagrecer a imensa maioria dos obesos sabe (fase de contemplação no processo de decisão), mas agir (fase de ação) poucos agem. Na fase seguinte, que é a de manutenção, a minoria alcança e perdura.

- Prefira frutas e produtos integrais e alimentos desnatados, magros, com o mínimo de gordura animal. - Tempere a salada com um filete de azeite de oliva extra-virgem. A saber: o azeite é extremamente saudável, porém, engorda igual à banha de porco.

- Diminuia o consumo de embutidos, enlatados, charque, carne de sol e salgadinhos.

- Tempere a comida com mais ervas, para diminuir a quantidade necessária de sal. Consuma a carne cozida em água, assada ou grelhada.

- Consuma frutas duas a quatro por dia. Saiba mais: 12 grãos de uva correspondem a uma fruta, 5 morangos pequenos a uma fruta. Hortaliças: em torno de meio prato de mesa duas vezes dia. Carne: duas porções equivalentes ao tamanho de um baralho. Leguminosas (feijão, ervilha, lentilha): meia xícara. Laticínios: três porções (cada porção equivale a 200 ml de leite).

- Pratique exercícios físicos. Eles liberam substâncias que dão prazer e aumentam a autoestima. Exercícios queimam uma enorme quantidade de calorias. Recomendo 150 minutos semanais de exercício aeróbico (caminhada em ritmo acelerado). Outra indicação é praticar exercícios não intencionais,como levar o cachorro para passear, ir a pé para o trabalho, subir escadas em vez de usar o elevador.

- Dissimule o apetite por meio de medicamentos. Quem tem IMC acima de 30 ou acima de 25 com doenças relacionadas à obesidade (hipercolesterolemia, hipertrigliceridemia, diabetes melitus, hipertensão controlada, entre outras) pode receber indicação profissional para uso de medicamentos. Todos os remédios antiobesidade possuem contra-indicações e efeitos colaterais e, sozinhos, não resultam em sucesso. São proibidas pelo Conselho Federal de Medicina as fórmulas manipuladas à base de derivados de anfetaminas com outras substâncias associadas, como diuréticos e antidepressivos.

Vida Saudável

quinta-feira, 22 de julho de 2010

OS BENEFÍCIOS DO CAFÉ DA MANHÃ

Com a correria do dia-a-dia, muitas pessoas “pulam” o café da manhã, ou comem no caminho do trabalho, escola, sem se preocupar com a qualidade e quantidade do que está ingerindo.

Muitos não dão à primeira refeição do dia a importância que ela merece. O café da manha é super importante e faz com que o nosso metabolismo volte a funcionar corretamente, pois durante a noite ele fica lento. Dessa forma ele gasta as calorias que o corpo necessita.

O café da manhã deve ser completo, com proteínas, vitaminas, minerais e carboidratos. E comer bem logo cedo, traz inúmeros benefícios:

- nos da energia para gastarmos ao longo do dia,

- nos da energia para praticar exercícios físicos,

- evita a perda de massa muscular,

- faz com que não haja exageros na hora do almoço,

- faz com que não sintamos tanta fome ao longo do dia,

- ativa o nosso metabolismo,

- evita o depósito de gordura localizada e

- ajuda nas atividades intelectuais.

Muitas pessoas acham que não comer pela manhã, pode ajudar na dieta, mas isso não é verdade. Muito pelo contrário, ter uma alimentação balanceada, comer a cada 4 horas é que ajuda a perder peso, e começar pelo café da manhã, é imprescindível.

Agora, o que comer logo cedo?

Indico alimentos como: pães integrais, aveia em flocos, quinua em flocos, frutas, sucos de frutas e vegetais misturados. Tudo isso para nos dar mais energia para o dia que começa, além dos outros inúmeros benefícios.

Dra. Daniela Jobst

Nutricionista e Pós Graduada em Nutrição Clínica Funcional e Bioquímica do Metabolismo pela VP

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Adote castanhas, quinua e soja - aliados da dieta



POR QUE FAZEM PERDER PESO – Um estudo recente, liderado por cientistas americanos da Universidade do Texas A & M e financiado pela American Heart Association, comprova: esses alimentos podem favorecer a queima de gordura corporal. Falta elucidar os mecanismos por trás desse efeito antiobesidade, mas já se sabe que a arginina tem papel substancial nessa história conforme trabalho americano publicado no Journal of Nutrition. A hipótese é que a argenina,
matéria-prima para a produção do hormônio masculino testosterona e presente nesses alimentos, contribua para o aumento da massa muscular. E, como você sabe, quanto mais músculos, mais energia o organismo despende para mantê-los, aumentando a queima calórica. Os estudos ainda são pré-clínicos, isto é, foram feitos com cobaias, mas já animam os especialistas.

POR QUE DÃO SACIEDADE – Castanhas em geral fornecem gorduras monoinsaturadas, conhecidas por aplacar o apetite, entre outros benefícios. Como elas evitam os picos de açúcar circulante, a produção de insulina – sempre ela! – se mantém estável. “Com esse hormônio sob controle, o processo digestivo torna-se mais lento. Isso afasta o efeito rebote da digestão rápida, que faz a fome voltar num piscar de olhos”, explica Michele Trindade, nutricionista de São Paulo. Quanto à quinua e à soja, o segredo da saciedade, para além das fibras, atende pelo nome de proteína de alto valor biológico. “Esse nutriente dá mais trabalho para ser digerido”, completa a nutricionista. Quanto consumir de cada um desses itens por dia? “Recomendo três castanhas-do-pará ou quatro colheres de sopa de quinua ou duas colheres de sopa de soja”, indica Daniela Jobst.

Revista Boa Forma

terça-feira, 20 de julho de 2010

Gengibre: exótico, saboroso, terapêutico e acelera o metabolismo


Com a chegada do inverno, uma raiz muito preciosa e capaz de trazer diversos benefícios para o organismo se destaca: o gengibre. Cultivado e muito utilizado no Oriente há milhares de anos, o gengibre (Zingiber officinalis) é um ingrediente básico e quase obrigatório nas culinárias japonesa, tailandesa, chinesa e indiana.

As propriedades da raiz vão muito além do sabor forte e picante, que normalmente agrada o paladar e confere um toque todo especial aos pratos que são preparados com ela. Na medicina ayurvédica, por exemplo, é chamado de “remédio universal”, pela grande variedade de benefícios que proporciona à saúde.

O gengibre produz calor no organismo e age de forma eficaz em casos de gripes, tosse, rouquidão, congestão nasal, dores de garganta e outras infecções, atenuando seus sintomas e fortalecendo o sistema imunológico. Por isso, sua utilização é muito indicada para tratar e prevenir os males a que estamos sujeitos durante as épocas mais frias do ano.

Esta capacidade de esquentar o corpo também provoca uma aceleração no metabolismo, ativa a circulação, estimula a mente e mantém a vitalidade. Uma boa dica é fazer um escalda-pés ou preparar um banho com algumas gotas do óleo essencial de gengibre naqueles momentos em que nos sentimos sem ânimo, apresentando sintomas típicos de depressão, ou esgotados após um dia estressante de trabalho, por exemplo.

É antiinflamatório, antibactericida e alivia dores musculares, de cabeça e cólicas menstruais. Nos casos de contraturas musculares, lombalgia, cervicalgia, reumatismo e artrose, pode-se massagear as regiões afetadas com o óleo essencial diluído em óleo vegetal, fazendo movimentos fortes e fricção, que produzirão efeitos de aquecimento e analgesia.

Pesquisas também comprovaram sua atuação no sistema digestivo e é ótimo para combater náuseas e enjoos, inclusive por pessoas que sofrem com estes sintomas durante deslocamentos de barco ou de carro. Apesar de sua ingestão ser contra-indicada durante a gravidez, as mulheres podem utilizar algumas gotas do óleo essencial em um difusor de aromas para aliviar os enjoos característicos dos primeiros meses de gestação. Pacientes que estão sendo submetidos a tratamento com quimioterapia também experimentam um grande alívio das náuseas causadas pelos medicamentos.

Você pode incluí-lo no preparo de diversos alimentos, como sucos, sopas, saladas e refogados. Para um uso mais medicinal, o ideal é preparar um chá com as raízes e consumi-lo entre as refeições. Você pode também misturar com outras ervas, como hortelã, eucalipto e capim limão, se o objetivo for tratar de problemas causados por gripes e resfriados. O consumo diário do chá é muito eficaz na prevenção de crises de enxaqueca. Para combater enjoos, basta mastigar um pouco dele cru, com exceção das gestantes, que devem utilizar apenas o óleo essencial, num difusor de ambientes. Também é encontrado, em lojas de produtos naturais, em forma de comprimido e tintura.

Saúde Plena

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Maratona do Rio de Janeiro - Emoção e beleza na Cidade Maravilhosa



Considerada uma das mais belas provas do planeta, a Maratona do Rio de Janeiro recebeu milhares de corredores neste domingo. Brasileiros e quenianos disputaram a vitória até o fim.

Uma das maiores competições nacionais, a Maratonado Rio de Janeiro, foi realizada neste domingo, 18 de julho. Com a emoção como destaque, a prova teve os 42 km entre o Recreio dos Bandeirantes e o Aterro do Flamengo, e travou uma batalha já histórica entre brasileiros e quenianos.

Além da Maratona, a prova ainda contou com a Meia-maratona 21 km e a Family Run, prova de 6 km.
20 mil corredores entre amadores e elite participaram deste maravilhoso evento.
Eu e Meu amigo Mágnor participamos contagiados pela beleza do Rio. E ja pensamos em voltar!


O2 Por Minuto

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Eu Recomendo: Gordas em Recuperação








Este blog maravilhoso da amiga Mirella, nos ajuda e nos aconselha como devemos lidar com a obesidade, além de mostrar histórias reais de sucesso de algumas pessoas e outras que estão em "recuperação."
A Mirela é autora do livro Gordas em Recuperação e no blog pode-se baixá-lo gratuitamente para leitura.

Quem quiser acessar:
http://www.gordasemrecuperacao.com.br/

Estou muito feliz pois ganhei um post no Gordas em Recuperação:

http://www.gordasemrecuperacao.com.br/2010/07/depois-de-perder-31-quilos-rosangela-virou-maratonista/

Vamos em frente e com muita determinação alcançaremos nossos objetivos.

Maratona da Cidade do Rio de Janeiro - Eu vou!


No dia 18 de julho acontece na cidade maravilhosa a Maratona da Cidade do Rio de Janeiro, evento que contará com a Maratona - 42 km, uma meia maratona- 21km e uma family run- 6km, sendo as duas últimas disputadas no Aterro do Flamengo, um dos cartões postais do município. A Maratona do Rio de Janeiro é uma das corridas mais cobiçadas e desejadas pelos corredores.

Eu e Meu amigo Mágnor estamos ansiosos e muito felizes, estamos de malas prontas para sair do frio intenso do RS para curtir o inverno ameno carioca. Será nossa segunda corrida fora do estado.

Já que estamos falando em corrida, o que você consome antes do exercício pode melhorar ou acabar com o seu treinamento. Portanto, é fundamental saber o que é mais adequado. Confira dicas:

O que comer e não comer antes dos treinamentos?

Existe uma forte associação entre a concentração do nosso “combustível” muscular (glicogênio muscular) e o tempo de realização do exercício, sendo este “combustível” altamente dependente do tipo de dieta consumida anteriormente às sessões de treinos.

O que você consome antes do exercício pode melhorar ou acabar com o seu treinamento. Portanto, é fundamental saber o que é mais adequado comer antes de se exercitar!

Antes dos treinos, a alimentação deve ser rica em carboidratos que proporcionam lenta liberação de glicose (alimentos com carboidratos de moderado a baixo índice glicêmico), o que evita uma grande liberação de insulina e uma queda brusca da glicemia sanguínea. Desta forma, o fornecimento de energia ocorre gradualmente o que evita hipoglicemia e fraqueza ao longo do treino.

Alimentos que podem e deverm ser consumidos:
- Maçã
- Pêra
- Iogurte de frutas 0% de gordura
- Batata doce
- Macarrão
- Leite desnatado
- Pão integral
- Biscoito de aveia
- Uva
- Laranja

Seguem alguns exemplos de refeições para serem consumidas pré-treino:

Se você treina pela manhã: - café da manha:

- Mingau de aveia (preparado com leite desnatado) ou iogurte de frutas 0% de gordura com barra de cereais ou banana com aveia ou torrada de pão de aveia com queijo magro e suco de uva ou shake de proteína concentrada com fruta e aveia.

Se você treina no final do dia - lanche da tarde:

- Sanduíche de pão de forma multicereais com queijo cottage e peito de peru (proteína magra) e suco de maçã ou shake de proteína concentrada com fruta e aveia.

Alimentos que não devem ser consumidos:
- Alimentos com alto teor de fibras e causadores de gases (cereais fibrosos, feijão, hortaliças e vegetais crús, brócolis, couve-flor)
- Alimentos doces (balas, açúcar refinado, refrigerantes, mel)
- Excesso de proteínas (carnes em geral)
- Grandes volumes (em intervalos menores que 4 horas antes da realização dos treinos)
- Alimentos com alto teor de gorduras (manteiga, queijos, frituras, hambúrguer)

Além disso, a dieta pré-exercício sempre deve garantir que o atleta ou o praticante de atividade física esteja bem hidratado!

Certamente, a manipulação da dieta e o suprimento de alimentos adequados antes dos treinos são recursos nutricionais eficientes para manutenção ou melhoria do desempenho em atletas e praticantes de atividades de longa duração.

Cabe ao nutricionista os cálculos das necessidades a cada indivíduo (considerando sexo e idade), a recomendação do tipo e quantidade de alimentos, sempre levando em consideração as características fisiológicas, hora e intensidade dos treinos, estado emocional, tolerância e preferências pessoais aos alimentos.

Ativo.com

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Cardápio para Aliviar os sintomas da TPM

Qual mulher nunca se imaginou assassinando o namorado em plena crise de TPM? Ou devorar uma barra de chocolate ? Por maior que seja o esforço delas em explicar o que sentem quando estão passando pela tensão pré-menstrual, os homens nunca conseguirão entender. Talvez, seja isso que as faça sentir uma vontade louca de gritar, de sumir e de chorar durante esta fase.

Além de terapias que prometem diminuir os sintomas, como acupuntura, aulas de Yoga e sessões de massagens, existem alguns alimentos que podem ser verdadeiros remédios. A dica é apostar neles uma semana antes do início de sua TPM.

Confira:

Vitamina B6
Chega de ficar em casa sofrendo com aquela bolsa de água quente sobre a cabeça. Estes alimentos, além de diminuir a irritabilidade, aliviam as costumeiras dores de cabeça.

Sugestão: Feijão, peito de frango e semente de girassol.

Magnésio
Você se sente uma bola ambulante antes da menstruação chegar? Isso é conseqüência da retenção de líquidos. Para aliviar este sintoma aposte nos alimentos ricos em magnésio. Eles também ajudam a controlar a ansiedade.

Sugestão: Cereais integrais, beterraba e lentilha.

Vitamina D
Ela favorece a absorção de minerais que atuam diretamente na regulação hormonal do organismo de uma mulher.

Sugestão: Leite, salmão e ovo.

Cálcio
As cólicas acabam com qualquer mulher. Não tem jeito! Mas, alimentos ricos neste nutriente podem amenizar a dor, já que eles atuam diretamente nas contrações musculares.

Sugestão: Queijo, iogurtes e espinafre.

SUCO ANTI-TPM
Ingredientes
½ fatia de mamão
1 colher de chá de raspas de gengibre
½ fatia de abacaxi
150 ml de suco de laranja
Modo de preparo
Bata tudo no liquidificador e tome nos dias que precedem a sua menstruação. A combinação de cálcio, potássio, magnésio, vitamina C e complexo B é perfeita para te manter bem calminha!
suadieta.uol.com.br

terça-feira, 13 de julho de 2010

Chá de hibiscus para aquecer seu inverno

No inverno podemos abusar dos chás quentes: ajudam a hidratar, alguns possuem propriedades medicinais, além de dar sabor especial à dieta. O de hibiscus, por exemplo, lembra muito sabor e aroma de frutas vermelhas, gostinho levemente azedo, não amargo, e uma coloração avermelhada.

As flores e os botões de hibiscus são geralmente usados no preparo, que deve ser assim:

Para cada litro de água começando a levantar as primeiras bolinhas, acrescente 2 colheres (sopa) de hibiscus Ou 2 sachês. Desligue o fogo, tampe, e deixe descansar por cerca de 2-3 minutos. Coe em seguida e evite voltar a aquecer para evitar perder os efeitos terapêuticos da planta.

O armazenamento prolongado do chá de hibiscus (e de qualquer outro) não é recomendado, pois ocorre perda dos compostos fenólicos.

O chá de hibiscus tem diversas propriedades, tais como: antioxidante, antiinflamatória, digestiva, diurética, além de ajudar no processo de emagrecimento como um todo, pois ajuda o organismo e eliminar toxinas (substâncias que dificultam o emagrecimento e retém líquidos). Obviamente que uma dieta para tal deve ser associada, e prática regular de atividade física mantida. Ele não fará milagre sozinho, ok?

Mas atente-se: O chá de hibisco é feito das flores e botões de Hibiscus sabdariffa, espécie diferente daquela ornamental, comum nos jardins das casas, ok? Leie o rótulo, sempre (de tudo, aliás).


Priscila Di Ciero
Nutricionista Especialista em nutrição esportiva funcional

segunda-feira, 12 de julho de 2010

Dietas para quem vai iniciar uma atividade física

A prática de exercícios físicos isoladamente não garante uma boa qualidade de vida. É preciso manter também uma boa alimentação. Ela deve ser rica em carboidratos que tem no glicogênio sua principal forma de armazenamento. Essa será a principal fonte de energia utilizada durante o exercício. As fibras e os cereais integrais (aveia, pão integral, granola, arroz integral entre outros) devem ser priorizados; como também as frutas, verduras e legumes devem estar diariamente nas refeições.

Quanto às proteínas, elas devem ser consumidas em menor quantidade quando comparada aos carboidratos. Ela será a fonte de aminoácidos para o corpo. Leite e derivados, carnes e ovos suprem facilmente as recomendações de proteínas, que seria 10-15% do valor energético total.

As gorduras devem fazer parte da alimentação, mas atenção a qualidade delas: as melhores fontes são os azeites, castanhas, peixes como salmão, sardinha e atum. Evite as fontes de gorduras saturadas e trans como manteiga, creme de leite, sorvetes, biscoitos recheados.

Outra dica muito importante: hidrate-se! Antes, durante e após a prática da atividade física deve-se ingerir bastante líquido, antes mesmo que venha surgir à sensação de sede, a fim de evitar a desidratação.

É muito importante não iniciar um exercício em jejum, pois a energia que o seu corpo irá utilizar será a que provém dos carboidratos e na ausência desta, este processo natural não ocorrerá obrigando desta forma o corpo a utilizar outra fonte alternativa, as proteínas, por exemplo, o que irá comprometer a função delas. Deve-se durante o dia realizar de 5 a 6 refeições diárias (café da manhã, lanche, almoço, lanche, jantar e ceia). A ausência do alimento poderá provocar fraqueza e indisposição prejudicando assim o desempenho.

Em muitas situações, o tempo de atividade física é longo e para não
haver perda de rendimento será preciso introduzir combustível energético durante a prática. Em academias, as atividades físicas com até 60 minutos de duração não necessitam do consumo de alimento durante a prática. Mas é importante manter a hidratação realizada continuamente, em pequenos goles.

Se o exercício tiver mais de 1 hora de duração, as bebidas com carboidratos são boas opções. Opte por bebidas que contiverem de 50 a 70 gramas de carboidrato por litro. Esta informação pode ser obtida no rótulo do produto. As bebidas devem conter também eletrólitos (sódio, potássio) que são perdidos durante a prática. O ideal é uma avaliação individual com nutricionista, para identificar as suas necessidades.

O consumo de alimentos fontes de carboidratos durante o exercício complementa a quantidade do nutriente ofertada pelas bebidas ricas em carboidratos. Assim, frutas, barras de cereais e carboidratos em sache também podem ser usados.

Além dos cuidados citados é importante que o praticante de atividade física tenha cuidados com sono, pratique o descanso, evite o álcool em excesso e mantenha o consumo de água regular. Converse sempre com o responsável pela sua atividade física e com o seu nutricionista que poderá orientá-lo também sobre a alimentação nos dias que antecederem a sua competição. Uma dieta adequada e personalizada vai lhe proporcionar uma boa performance nos treinos e qualidade de vida.

Juliana Labanca e Julia Vasconcellos - Nutricionistas NutriCorp
Midia Sport

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Pera: excelente aliada no emagrecimento



Dieta do suco de pera
Baratinho e delicioso, o suco de pera faz parte da lista de bebidas emagrecedoras: tira a fome, emagrece e diminui a barriga.

Estudo publicado no Journal of Nutrition confirmou: se quiser emagrecer mais rápido, coma pera ou beba seu suco todos os dias. "Por conter muitas fibras, essa fruta aumenta a sensação de saciedade no corpo e reduz o consumo calórico diário", explica a nutricionista Luana Stoduto.

Para você tirar o proveito máximo da descoberta, a especialista preparou, ainda, um cardápio que ajuda a eliminar os quilos extras ao mesmo tempo em que diminui a sensação de inchaço na barriga!

Entenda o estudo

Durante 12 semanas, o Instituto de Medicina Social da Universidade do Rio de Janeiro fez uma curiosa experiência com 411 mulheres entre 30 e 50 anos. Uma parte delas comeu, todo dia, três peras. Outras participantes do estudo não ingeriram fruta alguma.

Publicado no Journal of Nutrition (EUA), o teste teve o seguinte resultado: quem consumiu pera ingeriu menos calorias e perdeu mais peso. De acordo com a nutricionista Luana Stoduto, o mesmo ocorreria se o consumo fosse do suco da fruta.

Mas atenção: para máximo aproveitamento das fibras (e bom resultado), ele deve ser feito com casca!

Aprenda a escolher

Faça uma boa seleção no mercado:

- Escolha as mais verdinhas, pois a fruta amadurece bem rápido.

- Como terá de comer a casca (afinal, ela contém a maioria das fibras), compre apenas as peras que estiverem com casca nova, sem desbotar.

- Evite comprar peras com machucados escuros.

- Lave bem antes de consumir.

Benefícios da pera

Sacia a fome e combate o acúmulo de gordura

- A fruta é rica na fibra pectina, que regula a velocidade de absorção de glicose. Com isso, a energia chega mais lentamente ao nosso organismo - que, para funcionar, passa a gastar as gordurinhas já estocadas. A pectina auxilia, ainda, a controlar a fome!

- Por conter bastante vitamina C, produtora de carnitina (molécula que combate acúmulo de gordura), a fruta age, também, nos pneuzinhos localizados.

Controla o colesterol

- Ainda graças à pectina, comer pera ajuda a manter os níveis de colesterol controlados e baixinhos.

Reduz o consumo de calorias

- A fruta contém um açúcar chamado levulose - adoçante 50% mais poderoso do que outros similares. Com isso, alivia a nossa vontade de comer doces, reduzindo o consumo de calorias.

- A levulose também entra mais lentamente na corrente sanguínea sem precisar da presença de insulina (hormônio que equilibra a glicose no sangue). Ora, com menos insulina a digestão fica mais lenta e a fome, melhor controlada! Dica: você também encontra esse açúcar em legumes e no mel de abelha.

Regula o intestino e deixa pele e cabelo lindos

- A pera possui quase o dobro de fibras da maçã, uma notória reguladora intestinal. Por isso, acaba com constipação, prevenindo câncer e deixando a pele e o cabelo lindos!

Suco poderoso

Ingredientes
- 2 peras médias
- 1 pedaço pequeno de gengibre

Modo de fazer
Passe os dois ingredientes na centrífuga ou bata-os no liquidificador. Acrescente gelo e adoçante a gosto.

Cardápio potencializador

Confira uma sugestão de cardápio para você turbinar os benefícios emagrecedores da pera

As refeições sugeridas pela nutricionista Luana Stoduto secam até 4 kg por mês. Siga-as até perder todo o peso que deseja. Para não enjoar nem tornar sua rotina alimentar monótona, faça substituições de acordo com o seu gosto, nas quantidades indicadas abaixo. Para o método funcionar, recomenda-se, ainda, ingerir oito copos de água ao dia e praticar alguma atividade física, preferencialmente aeróbica, como corrida, dança ou caminhada.

Café da Manhã

- 200 ml de suco de pera
- 1 fatia de pão light com fibra ou 1 torrada integral
- 1 colher (sobremesa) de requeijão light.

Lanche da manhã

- 1/2 mamão ou 1 iogurte natural desnatado
- 1 colher (sobremesa) de granola.

Almoço

- Salada verde à vontade (alface, agrião e rúcula)
- 2 colheres (sopa) de arroz integral
- 1 prato (sobremesa) de legumes refogados (abobrinha e vagem)
- 1 filé de frango ou peixe grelhado
- Suco de maracujá natural com adoçante
- 1 fatia de melancia ou melão.

Lanche da Tarde

- 1 xícara (chá) de ervas com adoçante ou 1 xícara (chá) de chá-verde
- 1 fatia de pão integral
- 2 fatias de ricota ou queijo branco.

Jantar

- 1 prato (fundo) de sopa de legumes
- 200 ml de suco de pera
- 1 taça de gelatina diet.

Ceia

- 2 torradas integrais
- 1 colher (sobremesa) de geleia diet ou light
- 1 xícara (chá) de chá de maçã.

Revista Viva!Mais

quinta-feira, 8 de julho de 2010

Nutricionista ensina como as mulheres podem manter o peso em cada fase da vida

Necessidade nutricionais mudam de acordo com a faixa etária feminina

As necessidade nutricionais e os hábitos alimentares mudam de acordo com a fase da vida. Nem sempre o que você comia aos 20 anos será bom para seu corpo aos 50, explica a nutricionista Bia Rique, da Clínica Ivo Pitanguy e representante oficial no Brasil da Aoda (American Overseas Dietetic Association), afiliada internacional da ADA (American Dietetic Association). Confira as dicas da especialista para manter o peso sempre sob controle:

Aos 20 anos
Este é o melhor momento para construir os hábitos certos, acredita Bia.

– Psicologicamente, a pessoa está mais disposta a mudanças – diz a nutricionista.

Tente trocar os alimentos refinados pelo integrais. Substitua o pão e o arroz brancos pela versão integral. Aumente o consumo de frutas e verduras, e prefira sempre comer a fruta em vez de beber seu suco. Assim você consome mais fibras e se sente mais saciado.

Aos 30 anos
Nesta fase, o metabolismo começa a desacelerar. Para a tristeza de muitas mulheres, Bia avisa que não tem jeito. É preciso cortar algumas calorias para conseguir manter o mesmo peso de uma década atrás. Uma boa maneira de diminuir a ingestão de alimentos sem passar fome é fazer refeições menores e mais frequentes. Em vez de fazer apenas três refeições, fracione a mesma quantidade de comida ao longo do dia, incluindo um lanche da manhã ou um à tarde.

Aos 40 anos
O aumento de peso nesta fase costuma ser causado pelas variações hormonais. A dica da nutricionista é substituir a proteína e a gordura animal por fontes vegetais. Ela recomenda as sementes, as castanhas, feijões e o abacate.

Aos 50 anos
Muitas mulheres costumam perceber um acúmulo maior de gordura abdominal neste período. Uma boa forma de minimizar o problema é fazer trocas inteligentes.

– Substitua o café e refrigerantes por chá verde, e os doces por chocolate amargo – ensina Bia.

A partir dos 60 anos
Um grande problema nesta fase é a perda de massa magra e o ganho de gordura corporal. Bia explica que a culpa é do metabolismo, que diminui naturalmente a medida que envelhecemos.

– A escolha de proteínas de alto valor biológico, assim como a prática de exercícios de contra-resistência podem ajudar a manter a massa muscular e melhorar a habilidade de seu corpo em queimar calorias – ensina.

AGÊNCIA O GLOBO

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Metabolismo: É comendo que se emagrece

Entendendo melhor, imagine seu corpo como uma máquina inteligente. Ele se acostuma, se condiciona a todos os estímulos direcionados a ele.
Já ouvi muitas pessoas falarem, agora eu emagreço, fechei a boca de vez. Só estou comendo uma saladinha no jantar, uma sopa ou aquele shake que vi na TV. Ai pergunto, e o café da manhã? Ahh, não sinto fome de manhã.

Logo, seu corpo, como a máquina inteligente que é, se condiona a isso, então começa a trabalhar lentamente. Sabendo que o próximo combustível vai demorar para chegar, ele começa a acumular fonte de energia, no caso, gordura. Nos primórdios, quando tínhamos que caçar nossa comida, essa foi nossa garantia de sobrevivência durante milhares de anos, quando não dava para prever se haveria alimento. Porém, os tempos mudaram, mais nosso organismo continua atuando da mesma forma, a única diferença é que hoje, temos comida em abundância, por isso hoje temos muitos obesos.

A vida moderna não dá condições nenhuma pra que o indivíduo se alimente corretamente, as pessoas ficam muito tempo sem se alimentar e quando vai comer, come em grandes quantidades e a qualidade fica um pouco de escanteio. Nesta situação, precisamos nos alimentar mais vezes durante o dia, no mínimo 4 refeições diárias geralmente com intervalos de 4 horas, 3 horas e até 2 horas. Lógico, em pequenas quantidades e com qualidade, podendo ser frutas, frutas secas, barras de cereal, bolachas (integrais), um lanche com peito de peru e queijo branco ou um suco. Isso fará com que seu metabolismo comece a trabalhar mais acelerado, não permitindo o estoque de energia.
O ideal para quem trabalha o dia inteiro fora é levar lanchinhos de casa mesmo, além de mais econômico, você consegue organizar com antecedência toda sua alimentação do dia, e não tem jeito viu, tem que pensar, se organizar e ser pontual com sua alimentação. No começo tudo é difícil, mais seu corpo logo se acostuma daí, ele mesmo vai te avisar que é hora do próximo lanche.

Outra coisa diminua radicalmente os doces, se puder evite, inclusive os chocolatinhos. Pelo menos no início, até que seu corpo se adapte. Depois você pode comer 30g por dia para saciar a vontade. Seja forte!

Para quem quer ganho de massa muscular, também tem que comer no mínimo 4 refeições diárias, só que a quantidade não é pequena não, porém a qualidade deve ser mantida.
Músculos sim, gordura não.
Este é um assunto que vai muito além, e com certeza será ressaltado muitas vezes, porém esta é a base. É comendo que se emagrece.

Corpo em Foco

terça-feira, 6 de julho de 2010

Não tem desculpa: Como fazer exercícios em casa

Aprenda a praticar atividades físicas, utilizando objetos encontrados em casa, e prepare-se para ficar em forma.
Antes de iniciar a maratona de exercícios, é preciso se preparar e organizar a sua rotina. Veja como:

Antes de começar

Primeiro, faça um exame médico para ver se está tudo bem com a sua saúde. Nunca começe a fazer exercícios sem saber a quantas anda seu corpo. É fundamental ter o aval de um profissional para evitar possíveis problemas, como dores e lesões.

Utilize mantimentos

Alguns itens domésticos podem ajudar na hora de malhar em casa: um litro de leite, um pacote de farinha, um cabo de vassoura... A carga utilizada (no caso, o quilo de farinha ou o litro de leite) pode ser amarrada no cabo da vassoura e usada como barra para definir os músculos dos braços.

Alongue-se

Uma toalha de rosto pode ser usada para o alongamento. Sente no chão com as pernas estendidas, segure as pontas da peça e envolva-a em volta dos pés, estendendo a coluna e alongando as pernas por 10 segundos. Lembrese de fazer o mesmo ao final dos exercícios!

Horário fixo

Como você vai estar em casa, "matar" o treino pode ser muito mais fácil. Então, seja disciplinada. Defina um horário para realizar seus exercícios. No calendário, marque um "x" em cada dia que você cumprir sua rotina. O ideal é fazer os exercícios três vezes por semana.

O que vestir

Nunca faça exercícios de calça jeans, chinelo ou salto. Use roupas leves e tênis adequado. Além disso, não se esqueça de ter sempre uma garrafinha de água por perto, para se hidratar enquanto trabalha a musculatura.

Bumbum durinho

Apoie joelhos e mãos no chão (você deve ficar literalmente de quatro). Levante uma perna de cada vez, em direção ao teto, e depois retorne. Lembre-se de usar as tornozeleiras improvisadas e de deixar a barriga e o bumbum bem contraídos!

Janela que ajuda

Se você não quer deitar no chão, utilize o apoio de uma janela para fazer flexões com os braços. Tenha um espelho ao lado para ficar de olho na postura!

Cadeira

Destaque da  Matéria

Fotaleça as pernas: estenda e recue
Foto: Dreamstime

Para as coxas, basta sentar na cadeira, estender uma das pernas e em seguida retornar à posição inicial. Faça uma série com o lado direito e outra com o esquerdo.

Pernas e abdômen bem definidos

As tornozeleiras podem ser substituídas por sacos de feijão. Amarre-os nas pernas e faça exercícios para coxas e glúteos. Para deixar a barriga sequinha, abrace 2 kg de alimento e faça o abdominal. Assim, os músculos vão trabalhar com mais força.

Auxílio

Se você tem dúvidas sobre como realizar os exercícios, conte com o auxílio de DVDs com aulas técnicas de musculação. Você também pode pesquisar em sites na internet para aprender a forma correta de fazer cada movimento.

Revista Sou+Eu

segunda-feira, 5 de julho de 2010

5 Hábitos que podem acabar com sua dieta

Imagem Ila Fox retirada daqui: www.ilafox.com
Não basta só seguir um cardápio, tem que eliminar velhos hábitos para perder peso


Qualquer dieta pode ir por água abaixo se você não abandonar pequenos hábitos errados. A nutricionista do FaggiNutri, Ana Carolina Garcia, lista cinco manias comuns que devem ser eliminadas para afinar!


1. Longos períodos de jejum
Muita gente passa o tempo entre as principais refeições (café da manhã, almoço e jantar) sem comer nada, e este é um erro dos grandes! Os famosos lanchinhos não podem ser esquecidos. O ideal são cinco refeições diárias, o que inclui um deles no meio da manhã e outro durante à tarde. Opte por alimentos leves como barrinhas de cereais, lanches pequenos, frutas e iogurtes.

2. Não comer frutas, legumes e verduras
Ok. Não é fácil resistir às tentações mais calóricas na hora de compor o seu prato, ainda mais se você almoça diariamente em restaurantes. Mas esquecer-se desses alimentos é mandar a dieta para o espaço, já que eles são ricos em fibras, que dão sensação de saciedade e diminuem sua fome. Uma boa dica é incluí-los, além das refeições principais, nos lanches intermediários, com cenouras baby ou tomate cereja, por exemplo.

3. Abusar dos carboidratos
Ao invés de encher o seu prato de carboidratos ou escolhê-los como acompanhamento em todas as refeições, que tal abusar dos cereais integrais? No lugar de uma massa à bolonhesa, escolha um macarrão ou arroz integral, ou coloque aveia em suas sobremesas e shakes.

4. Exagerar nos doces
Aquele bombom depois do almoço ou o sorvetinho no fim da tarde devem ser evitados ao máximo. Claro que dieta não é sinônimo de rigidez absoluta, e você pode se render a alguns prazeres de vez em quando. Mas não sempre! Tanto o açúcar refinado quanto o sódio e a gordura trans que eles carregam são vilões, além de serem itens calóricos.

5. Não beber água
Não espere sentir sede para tomar água. Beba sempre, pelo menos dois litros por dia. Ela é fundamental para o funcionamento das milhares de reações químicas no nosso organismo, inclusive no processo de digestão.


Depois do final de semana, vamos desintoxicar ?

Suco-Receitas simples que ajudam no combate à retenção de líquidos:
Suco I
> 200 ml de água de coco
> 1 pires (chá) de couve manteiga crua
> 1 fatia grossa de abacaxi
> 3 folhas de hortelã
> 1 pitada de gengibre
> 2 castanhas-do-pará

Bata tudo no liquidificador e consuma em seguida.


Suco II
> 200 ml de água de coco
> ½ maçã
> ½ pepino
> 1 colher (sobremesa) de salsa
> 1 punhado de broto de feijão
> 1 colher (sopa) de linhaça

Bata tudo no liquidificador e consuma em seguida.

Revista Shape

sexta-feira, 2 de julho de 2010

Maratona da Vida Real

Cuidar da casa, dos filhos, da vida profissional e ainda arranjar tempo para treinar com afinco: essa é a rotina de muitas corredoras. Saiba como conciliar a agenda, evitar a fadiga e garantir melhores resultados.

Muitos estudos tentam desmistificar as diferenças fisiológicas entre homens e mulheres quanto ao desempenho na corrida. Porém, um fator pouco levado em consideração na hora da comparação da performance é a jornada tripla das mulheres: casa, trabalho e corrida. Afinal, não é fácil conciliar os filhos, os problemas profissionais e a agenda de treinos.

Para a psicóloga do esporte Sâmia Hallage, a maior dificuldade encontrada pelas mulheres para conciliar várias atividades na agenda é o próprio pensamento. “Se elas mentalizarem que o tempo que destinam à prática de atividade física é perdido, que deixam de dedicar aos filhos, família e trabalho, dificilmente vão conseguir manter uma rotina de prática de atividade física”, exemplifica.

“A mulher pode sentir culpa e ansiedade por não conseguir realizar cada tarefa como acha que deveria, e isso acarreta um alto nível de estresse pelo acúmulo de atividades com alta prioridade”, complementa a também psicóloga do esporte Carla Di Pierro.

Para não perder o foco
Com tantas atividades diárias, a mulher pode, sem perceber, deixar a corrida de lado por conta de outras prioridades. “É preciso pensar que a atividade física é um ganho. Com essa rotina, estarão mais saudáveis e dispostas, e assim serão melhores mães, esposas e profissionais. Além disso, é preciso se organizar para garantir que, enquanto correm, seus filhos estão sendo cuidados e tudo está bem”, indica Sâmia.

Segundo Carla, a mulher atleta deve equilibrar todas as atividades do dia-a-dia. “A mulher não pode deixar de ser mãe para ser apenas corredora, por exemplo. Ela precisa saber administrar cada um desses papéis e equilibrar investimento emocional e de tempo”, disse. Para continuar com bons resultados na corrida, a especialista ainda diz que “o melhor a fazer é estabelecer prioridades e metas de curto, médio e longo prazos. Com essas prioridades será mais fácil decidir o grau de investimento em cada tarefa: ser mãe, profissional, esposa ou corredora”.

“Outra dica é justamente pensar em todos os benefícios que a prática regular da atividade física produz. Como ela vai ficar mais bonita, isso aumenta a auto-estima e reflete positivamente em vários aspectos da vida, garantindo o pique necessário para as tarefas do dia”, continua Sâmia. “Quanto mais a mulher alimentar a auto-estima, mais disposta ficará para se manter praticando esportes e dar conta das tarefas diárias. Mas para isso é fundamental que ela se organize e obtenha ajuda e incentivo de pessoas próximas”, conclui.

O importante é correr
Àquelas que são iniciantes na corrida, o fisiologista e treinador Paulo Correia explica que o tempo gasto nos treinos não é tão importante quanto a freqüência. “Uma atleta que possui baixa freqüência em treinos e mesmo assim resolve participar de corridas de rua pode sofrer de diversos problemas, como um desempenho ruim — que a deixa desmotivada —, dores articulares e musculares, além dos sintomas de fadiga, como dores abdominais e gastrointestinais.”

O especialista continua: “O tempo de treinamento dependerá de que provas essa pessoa pretende participar”, diz, e complementa contando que, para as que possuem a agenda cheia, é possível participar de provas de 10 km treinando apenas três vezes por semana.

Corra da fadiga
As nutricionistas Mariana Klopfer e Patrícia Bertolucci dão dicas para a mulher atleta enfrentar o dia-a-dia atribulado e ainda manter energia para a prática da corrida:

:: “O carboidrato é a nossa principal fonte de energia, e nunca deve ser cortado. Ele deve estar presente sim, mas em menores quantidades, em caso de dietas para perda de peso”, afirma Patrícia, que cita como exemplos os pães, cereais, grãos e batata.

:: Mariana indica alimentos que associem carboidratos com fibras, vitaminas e minerais, como arroz integral, quinua, aveia, macarrão integral, frutas, damasco, banana e uva-passa. Eles ajudam a mulher a manter o ânimo e combater a fadiga.

:: “As carnes bovinas, farinhas enriquecidas e o feijão são excelentes fontes de ferro. O ferro é um mineral que transporta o oxigênio dos pulmões até as células, auxiliando no combate à fadiga”, diz Patrícia. Além disso, a nutricionista aconselha o consumo de vegetais folhosos verde-escuros e alimentos fontes de vitamina C, que auxiliam na absorção do ferro presente nesses vegetais.

:: Outra dica de Mariana para diminuir a fadiga são alimentos com proteínas de boa qualidade e baixa quantidade de gordura: queijos magros, peixes (atum, salmão, pescada, anchova, tainha), carne vermelha com baixo teor de gordura (patinho, maminha, coxão duro) e partes magras de aves, como peitos de peru e de frango.

:: Patrícia afirma que também é importante o consumo de leite e derivados. O motivo é a presença do cálcio, um mineral essencial para que os ossos estejam sempre fortes.

:: Sobre os alimentos a evitar, Patrícia é enfática: “As frituras, assim como qualquer tipo de refeição gordurosa, são lentamente digeridas, causando sensação de distensão abdominal, cansaço e indisposição”. Cafés e chá em excesso também não são bem-vindos, diz a especialista. Eles prejudicam a absorção de ferro. A exceção são os chás naturais de frutas, menos agressivos.

O2 Por minuto

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Fique atento: Sobrepeso atinge quase metade dos brasileiros

Segundo relatório do Ministério da Saúde, número de pessoas acima do peso ideal é de 46,6%. Já os obesos representam 13,9% do país. Solução passa por alimentação ideal e prática de atividades físicas .

Um relatório divulgado pelo Ministério da Saúde nesta segunda-feira, 21 de junho, aponta que quase a metade dos brasileiros tem sobrepeso. Nos últimos três anos, a porcentagem aumentou quatro pontos percentuais, chegando a 46,6% em 2009.

A quantidade de obesos também é grande: 13,9%, tendo aumentado 2,5% no mesmo período do cálculo anterior. Os homens são os que mais são atingidos pelos quilos extras. O estudo mostra que 51% dos observados acima do peso ideal são do sexo masculino, contra 42,3 do sexo feminino.

O sedentarismo, o consumo excessivo de alimentos industrializados e as comidas pré-cozidas estão entre os principais motivos para o aumento do número de gordos no País.

Para ser considerada com sobrepeso, a pessoa deve ter um índice de massa corporal (divisão do peso sobre o quadrado da altura) acima de 25. Já obesos são aqueles cujo IMC chega a 30 na medição.

O2 Por minuto